FINASTERIDA REAÇÕES ADVERSAS EFEITOS COLATERAIS

O produto é geralmente bem tolerado. Os efeitos colaterais, normalmente leves, geralmente não resultam na descontinuação da terapia. A finasterida para alopecia androgenética, foi avaliada quanto à segurança em estudos clínicos envolvendo mais de 3.200 homens.

FINASTERIDA REAÇÕES ADVERSAS EFEITOS COLATERAIS
FINASTERIDA REAÇÕES ADVERSAS EFEITOS COLATERAIS

Em três desses estudos, com 12 meses de duração, controlados com placebo, duplo-cegos, multicêntricos, com protocolos comparáveis, os perfis de segurança global da finasterida e do placebo foram similares. A descontinuação da terapia em função de efeito adverso clínico ocorreu em 1,7% dos 945 homens tratados com finasterida e 2,1 % dos 934 homens que receberam placebo.

Nesses estudos, os seguintes efeitos adversos relacionados à droga foram relatados em >1 % dos homens tratados com finasterida: diminuição da libido (finasterida, 1,8% vs. placebo, 1,3%) e disfunção erétil (1,3%, 0,7%).

Além disso, foi relatada diminuição do volume do ejaculado em 0,8% dos homens tratados com finasterida e 0,4% dos homens que receberam placebo. Esses efeitos desapareceram nos homens que descontinuaram a terapia e em muitos que mantiveram a terapia. Em outro estudo, o efeito da finasterida no volume do ejaculado foi avaliado e não foi diferente daquele observado com placebo.

A finasterida é utilizada também no tratamento de homens mais idosos com hiperplasia prostática benigna (HPB) em doses 5 vezes superiores à recomendada para alopecia androgenética.

Outros efeitos colaterais relatados após a comercialização da concentração de 5 mg em homens com HPB são aumento do volume e da sensibilidade da mama e reações de hipersensibilidade, incluindo edema labial e erupções cutâneas.

Em estudos clínicos com finasterida, a incidência desses eventos não foi diferente da observada no grupo placebo.

Ao se avaliar as determinações laboratoriais de antígeno prostático específico (PSA), deve-se considerar o fato de que pacientes tratados com finasterida têm os níveis de PSA reduzidos.

POSOLOGIA

A posologia recomendada é de um comprimido de 1 mg diariamente, com ou sem alimentos. Geralmente, o uso diário por 3 meses ou mais é necessário antes que se observe aumento no crescimento capilar e/ou prevenção da queda de cabelo. O uso continuo é recomendado para obtenção do máximo beneficio.

SUPERDOSE

Em estudos clínicos, doses únicas de finasterida de até 400 mg e doses múltiplas de até 80 mg/dia durante três meses não causaram efeitos adversos. Não há recomendação de nenhuma terapia especifica para a superdose com o produto.

PACIENTES IDOSOS

Estudos de eficácia clínica com finasterida na dose de 1 mg não incluíram indivíduos com 65 anos ou mais. Baseados na farmacocinética, não é necessário ajuste da posologia em pacientes idosos.

Interações Medicamentosas

Não foram identificadas interações medicamentosas de importância clínica. A finasterida parece não afetar o sistema enzimático metabolizador de drogas ligadas ao citocromo P450. Os compostos que foram testados no homem incluíram propranolol, digoxina, gliburida, varfarina, teofilina e antipirina.

 

 

Embora não tenham sido realizados estudos específicos de interação, doses de finasterida de 1 mg ou mais foram utilizadas em estudos clínicos concomitantemente com inibidores da ECA, acetaminofeno, alfa-bloqueadores, benzodiazelpínicos, beta-bloqueadores, bloqueadores dos canais de cálcio, nitratos, diuréticos, antagonistas H2, inibidores da HMG-CoA redutase, inibidores da prostaglandina sintetase (NSAIDS) e quinolonas, sem evidência de interações adversas clinicamente significativas.

 

FINASTERIDA REAÇÕES ADVERSAS EFEITOS COLATERAIS
5 (100%) 3 votes

Veja Também Estes Artigos Relacionados

admin

Bem vindo!O como vencer a calvície é composto por uma equipe compromissada com a informação,sobre saúde e beleza.Não se esqueça de nos acompanhar em nossas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *