Calvície Genética

Genética e Calvície

Pesquisas recentes mostram que a calvície também é determinada por fatores genéticos e hormonais.A questão genética está por trás da calvície,e pode levar a perda de cabelos.

É normal que os filhos herdem dos pais parte de suas características sejam elas físicas ou de aspectos comportamentais. Os filhos podem herdar o jeito de falar ,o formato do rosto,a cor dos olhos, a genética  é responsável também por boa parte das doenças e outras situações.

Não em todos os casos,há variações,mais a calvície é uma das coisas que podem ser influenciadas pela genética. Para explicar  sobre o assunto separamos algumas coisas que você deve saber!

O Que é ?

A calvície genética é uma forma comum de perda de cabelo em homens e mulheres. Nos homens, essa condição também é conhecida como calvície de padrão masculino. O cabelo é perdido em um padrão bem definido, a partir do topo da cabeça .

Calvície genética
Calvície genética

Ao longo do tempo, os fios recuam para formar uma forma característica de “M”. O fios fios de cabelo começam  também a diminuir na coroa perto do topo da cabeça, e na maioria dos casos progredindo para a calvície parcial ou total.

Nas mulheres padrão de perda de cabelo  é diferente da calvície de padrão masculino. Nas mulheres, o cabelo se torna mais fino em toda a cabeça, e da linha do cabelo não pode retroceder.A perca de fios em mulheres raramente leva à calvície total.

A Causa

Em homens o problema tem sido associado com várias outras condições médicas incluindo doenças coronárias e alargamento da próstata. Além disso, o câncer de próstata , distúrbios de resistência à insulina tais como diabetes e obesidade, e pressão arterial elevada (hipertensão) têm sido relacionados com calvície genética.

A calvície genética é uma forma comum de perda de cabelo em homens e mulheres. Nos homens, essa condição também é conhecida como calvície de padrão masculino. O cabelo é perdido em um padrão bem definido, a partir do topo da cabeça .

Nas mulheres, esta forma de perda de cabelo está associada com um risco aumentado do síndroma ovário policístico (PCOS). A SOPC é caracterizado por um desequilíbrio hormonal que pode levar a menstruação irregular, a acne, excesso de pelos noutras partes do corpo (hirsutismo), e o ganho de peso.

Freqüência de perda de cabelo em homens e mulheres

A genética  é uma causa frequente de perda de cabelo em homens e mulheres. Esta forma de perda de cabelo afeta milhões de homens e milhões de mulheres em todo o mundo.

Podendo começar tão cedo quanto adolescentes de uma pessoa e risco aumenta com a idade; mais do que 50 por cento dos homens com mais de 50 anos têm algum grau de perda de cabelo. Nas mulheres, a perda de cabelo é mais provável após a menopausa.

Alterações Genéticas

Ha uma variedade de factores genéticos e ambientais que desempenham um papel na causa da calvície . Embora os pesquisadores estão estudando os fatores de risco que podem contribuir para esta condição, a maioria desses fatores permanecem desconhecidos.

Genotipo Da Calvície
Genotipo Da Calvície

Os investigadores determinaram que esta forma de perda de cabelo está relacionada aos hormônios chamados andrógenos, particularmente um andrógeno chamado diidrotestosterona mais conhecido como dht .

Os androgênios são importantes para o desenvolvimento sexual normal do sexo masculino antes do nascimento e durante a puberdade. Andrógenos também têm outras funções importantes em ambos os machos e fêmeas, tais como regular o crescimento do cabelo e desejo sexual.

O crescimento do cabelo começa sob a pele em estruturas chamadas folículos. Cada fio de cabelo cresce normalmente de 2 a 6 anos, entra em uma fase de repouso durante vários meses, e depois cai. O ciclo começa de novo quando o folículo começa a crescer um novo cabelo.

O aumento dos níveis deste androgênio nos folículos do cabelo pode levar a um ciclo mais curto do crescimento do cabelo e o crescimento de cadeias mais curtas e mais finas de cabelo. Além disso, existe um atraso no crescimento dos novos fios para substituir fios que são eliminados.

Embora os investigadores suspeitam que vários genes desempenham um papel na queda de cabelos , as variações de apenas um gene, AR , foram confirmados em estudos científicos.Este gene fornece instruções para fazer uma proteína conhecida como receptor de andrógeno.

Receptores de andrógenos impedem  o corpo de responder adequadamente a diidrotestosterona e outros andrógenos. Estudos sugerem que as variações na AR gene levam ao aumento da atividade de receptores de androgênio em folículos pilosos. Ainda não é claro, no entanto, como estas alterações genéticas aumentam o risco de perda de cabelo em homens e mulheres .

Os investigadores continuam a investigar a ligação entre o problema e outras condições médicas, tais como doenças coronárias e câncer de próstata em homens e síndrome do ovário policístico em mulheres.

Eles acreditam que algumas destas desordens podem estar associada com níveis de androgênios elevados, o que pode ajudar a explicar por que eles tendem a ocorrer com a perda de cabelo relacionada com o androgênio.

Outros factores hormonais, ambientais e genéticas que não foram identificados podem também estar envolvidos.
O padrão de herança da alopecia androgenética é incerto, pois muitos fatores genéticos e ambientais são susceptíveis de ser envolvido.

Ainda de acordo com pesquisadores como a alopécia androgenética é determinada pelo perfil genético, a é possível que ela permaneça com a pessoa, mas com tratamentos e transplantes podem minimizar, prevenir e em alguns casos interromper a perda dos cabelos.

Esta condição tende a se agrupar em famílias, no entanto, e tendo um parente próximo com a perda de cabelo modelado parece ser um fator de risco para desenvolver a doença.

No Reino Unido pesquisadores da Universidade de Edimburgo, revelaram no início de 2017 que há 287 regiões do DNA que envolvem esta condição.

Para chegarem e este resultado foram selecionados dados genômicos de 52 mil homens. Ainda não é possível analisar individualmente caso a caso, mas de acordo com este teste a calvície masculina tem chances de acontecer também pelo cromossomo X que os homens herdam da mãe, por exemplo.

Cura, Tratamento

As pessoas perguntam se a calvície genética tem cura. Há controvérsias ,mas o bom é que a ciência avançou bastante neste ultimo século em relação a tratamentos contra a calvície.

Opções de Tratamento

Em casos de calvície avançada a técnica magna tem alcançado ótimos resultados e é um sucesso em 80% dos casos.Opções como a técnica  FUT e o FUE também podem se encaixar neste caso.

O mais importante não se desesperar ao identificar o problema,é preciso iniciar o tratamento e persistir e  os resultados serão alcançados.

Há quem prefira os tratamentos por medicamentos e outras alternativas para tratar a calvície,o que também é possível, embora possam existir efeitos colaterais.

Antes de decidir qual é a melhor opção para tratar a calvície de padrão genético,é necessário buscar a ajuda de um médico especializado.

Calvície Genética
4.8 (95%) 8 votes
SeguirFacebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinyoutubevimeo

CompartilheFacebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedin

admin

Bem vindo!O como vencer a calvície é composto por uma equipe compromissada com a informação,sobre saúde e beleza.Não se esqueça de nos acompanhar em nossas redes sociais. View all posts by admin

2 Replies to “Calvície Genética

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *